segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Três Corações

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Município de Três Corações
Bandeira de Três Corações
Brasão de Três Corações
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 23 de setembro de 1884
Fundação 1760
Gentílico tricordiano
Prefeito(a) Fausto Mesquita Ximenes (PSDB)
(20092012)
Localização
Localização de Três Corações
Localização em Minas Gerais
Três Corações está localizado na Brasil
Localização no Brasil
21° 41' 41" S 45° 15' 19" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Sul/Sudoeste de Minas IBGE/2008 [1]
Microrregião Varginha IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Carmo da Cachoeira, Varginha, Conceição do Rio Verde, Cambuquira, São Bento Abade, São Tomé das Letras, Campanha e Monsenhor Paulo.
Distância até a capital 287 km
Características geográficas
Área 825,924 km² [2]
População 72 796 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 88,14 hab./km²
Altitude 839 m
Clima Tropical de Altitude Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH 0,78 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 1 360 804,221 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 18 178,23 IBGE/2008[5]
Três Corações é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Com cerca de 828 km² e 72 mil habitantes é um dos principais centros urbanos do sul do estado. Situa-se a cerca de 287 km de distância da capital estadual, Belo Horizonte.

Índice

História

O distrito de Três Corações do Rio Verde deve sua criação ao decreto datado de 14 de junho de 1832. A Lei Provincial nº. 3.197, de 23 de setembro de 1884, criou o Município com denominação de Três Corações do Rio Verde e território desmembrado de Campanha, tendo-se verificado a instalação a 10 de julho de 1885. Em virtude da Lei Provincial nº. 3.387, de 10 de julho de 1886, elevou-se a categoria sede do município e também do distrito, que teve sua criação confirmada pela Lei Estadual nº. 2, de 14 de setembro de 1891. Por força da lei nº. 843, de 1923, o município passou a denominar-se simplesmente Três Corações.

Etimologia

A versão oficial provém da Capela erigida por Tomé Martins em louvor aos Sacratíssimos Corações de Jesus, Maria e José. Entretanto duas outras versões, de cunho mais poético, falam sobre o nome Três Corações. A primeira é sobre o amor de Jacira, Jussara e Moema por três boiadeiros vindos de Goiás, que as deixaram a chorar. A segunda versão fala das curvas caprichosas do Rio Verde, que atravessa o município, desenhando três corações em seu caminho sinuoso.
Antigos nomes
  • Rio Verde
  • Porto Real Passagem do Rio Verde
  • Aplicação do Rio Verde
  • Três Corações do Rio Verde
As primeiras notícias sobre as terras onde hoje se situa o município de Três Corações datam de 1737, quando Cipriano José da Rocha, ouvidor de São João del-Rei, informa que, quando de passagem pela região, encontrou roças e catas de mineração na região da Aplicação do Rio Verde.
Por volta de 1760, o português Tomé Martins da Costa se estabelece na barranca direita do Rio Verde, embriagado pelo ouro abundante existente em suas lavras. Após adquirir novas terras, constrói a fazenda do Rio Verde e manda erigir uma capela sob a invocação dos Santíssimos Corações de Jesus, Maria e José.
No ano de 1764, de passagem pela região em viagem de inspeção e demarcação de limites, o governador da capitania de Minas Gerais, D. Luís Diogo Lobo da Silva, visita Tomé em sua fazenda, encontrando alguns casebres ao redor da capela.
Em 1790, o capitão Domingos Dias de Barros, genro de Tomé Martins da Costa, pede licença para construir uma ermida no lugar da antiga capela, que é inaugurada em 1801, tendo seu altar-mor trabalhado pelo mestre Ataíde.
Em 14 de julho de 1832 é instalada a freguesia dos Três Corações do Rio Verde e a paróquia dos Três Sacratíssimos Corações. Em 6 de setembro de 1860, grandes comemorações na elevação a Vila da Freguesia dos Três Corações do Rio Verde e na inauguração da Igreja Matriz. Em 1873, o Presidente da Província de Minas Gerais sanciona Lei incorporando à Vila o território pertencente à Freguesia.
O grande passo para o pleno desenvolvimento do município seria, entretanto, dado no ano de 1884, quando a Vila recebe a visita do Imperador D. Pedro II e a Família Imperial, para a inauguração da estrada de ferro Minas & Rio. Inaugurada oficialmente em 22 de junho deste ano, fazia a conjunção entre a Vila e a cidade de Cruzeiro, no estado de São Paulo. A repercussão desta visita foi de tamanha relevância que, três meses depois, em 23 de setembro de 1884, a Vila seria emancipada, sendo elevada à categoria de cidade.
Em 7 de setembro de 1923, com a Lei 843, Três Corações do Rio Verde passa a denominar-se apenas Três Corações.
Milho, café e leite são produzidos no município e seu Distrito Industrial, às margens da BR 381 (Rodovia Fernão Dias) detém um grande número de empresas de médio e grande porte, tais como a Mangels, Total Alimentos, TRW, Descartáveis Zanatta, Heringer, entre outras. É nesta cidade que nasceu o ex-jogador de futebol e atleta do século, Pelé.

Geografia

Hidrografia
  • Rio Verde
  • Rio do Peixe
  • Rio Palmela
  • Rio Lambari.
Relevo
Serras da Onça, Palmital, do Jurumirim, dos Coqueiros, entre outras.
Ponto culminante
Serra das Ninfas (1.200 metros de altitude).

Economia

A pecuária tem destacada participação na economia do município, através de seu rebanho leiteiro e gado de corte, sendo o gado leiteiro um dos melhores do Estado.
As culturas do café, milho e batata inglesa são de grande expressão econômica, seguindo-se em menor escala as de feijão, arroz e frutas regionais. No ano de 2009 foi considerada uma das maiores produtoras de milho da região, ganhando destaque nacional.
A política de desenvolvimento industrial, associada à implantação de áreas destinadas a novas empresas, tem concorrido, de forma significativa, para a diversificação da produção. Como resultado da conjugação de suas potencialidade, recursos e sua estratégica posição geográfica, Três Corações oferece inúmeras oportunidades de investimento. O município dispõe de um Distrito Industrial, localizado às margens da Rodovia Fernão Dias (BR-381), ocupando uma área de 2.634.944,47 M2, que a cada dia se firma como um dos mais promissores pólo industriais do Sul de Minas. A cidade possui também um mini distrito, situado na estrada Três Corações/São Bento Abade, com área de 50.380 M2, pronta para receber empresas de pequeno porte.
O principal recurso natural (mineral) é a pedra São Tomé, de grande aplicação no ramo de construção civil. O município possui dinâmica atividade comercial, tanto atacadista como varejista.
No setor industrial destacam-se as industrias de produtos derivados do leite (leite em pó, manteiga, queijo), metalúrgicos (esquadrias metálicas, botijão de gás, rodas de aço para automóveis, roda de liga leve, fios de cobre, fundição), fábrica de ração, fertilizantes, couro, calçados, pré-moldados de cimento, produtos químicos, refrigerantes, cromação e niquelação de metais, móveis, piscinas de fibra de vidro, brinquedos de plástico, colchões, aparelhos de sinalização, semáforos, desinfetantes, doces, bolsas e cintos de couro, vassouras e confecções.

Turismo

  • Monumento ao Tri (Praça Coronel José Martins) - Erguido na Pça. Coronel José Martins, presta uma justa homenagem ao Tri-Campeonato Mundial de Futebol, conquistado pelo Brasil, no México, em 1970. Engloba homenagem especial prestada pelos tricordianos ao seu filho maior, Edson Arantes do Nascimento, Rei Pelé.
  • Igreja Matriz da Sagrada Família - Construída em 1927, em estilo neogótico, é decorada com painéis e murais de autoria do decorador sacro libanês Pedro Zógbi e do tricordiano Argentino Neves. Seus altares são de mármore de Carrara. Entre seus muitos vitrais, encontra-se o dedicado a Sagrada Família, tido como um dos mais belos de nossa região. O templo mede 56m de comprimento por 20 de largura. Sua abóboda tem 17 m e a torre 50 m de altura.
Reformada na sua parte externa em 2004, a Igreja Matriz de Três Corações encontra-se entre as mais belas edificações sacras do estado mineiro.
  • Casa da Cultura Godofredo Rangel - Reúne em suas dependências um grandioso e rico acervo fotográfico e histórico da cidade. Possui salas para exposições, leitura, um posto de venda de peças artesanais e livros de autores locais, biblioteca, um pequeno museu e um acervo relativo ao jogador Pelé.
  • Ginásio Poliesportivo Rei Pelé - Com uma arquitetura arrojada e alta sofisticação no acabamento interno, o ginásio é um dos maiores e mais modernos de nosso Estado. Situado em uma área de 5.000 m², tem capacidade para oito mil pessoas, sendo ainda dotado de cabine central suspensa de televisão e rádio.
  • Ponte dos Boiadeiros - Construída sobre o Rio Verde em uma região esteticamente favorecida, foi inaugurada em 1924, sendo um arrojo de engenharia em sua época. Restaurada, é hoje um marco do "ciclo do gado".
  • Abrigo da Locomotiva Maria-Fumaça - Situado ao lado do prédio da antiga Estação Ferroviária (inaugurada em 1884, pelo Imperador D. Pedro II) o local abriga uma locomotiva Baldwin, de fabricação americana. O abrigo foi criado em 1984, durante as comemorações do centenário da cidade e presta uma homenagem aos antigos ferroviários.
  • Parque Municipal
  • Parque do Pelé
  • Portão Monumental ESA
  • Parque infantil
  • Portão do Cemitério Municipal

Educação

No ensino médio Três Corações possui uma escola entre as melhores instituições do Brasil. No ENEM 2006 o Colégio União ficou em 16º lugar entre as escolas do país[6].
Situada em Três Corações, a Escola de Sargentos das Armas (EsSA) do Exército Brasileiro[7], é o estabelecimento de ensino militar do Exército responsável pela seleção e formação dos sargentos de carreira das Armas do Exército Brasileiro: Infantaria, Cavalaria, Artilharia, Engenharia e Comunicações, que são as chamadas “armas” com atuação na linha de frente do combate.

Tricordianos ilustres

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. http://educacao.uol.com.br/ultnot/2007/02/07/ult1811u157.jhtm
  7. http://www.esa.ensino.eb.br

Ligações externas


João e Helena hermanos.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial